Pesquisar no site

Loading...

A Origem de Deus


De onde veio Deus? Ele é eterno como afirmam os religiosos ou tem uma origem desconhecida em algum ponto do passado? Seria esta uma questão acima da compreensão humana ou uma investigação minuciosa revelaria sua origem? Seria Deus um ser real ou apenas mais um mito criado pelo Homem? Nas linhas que seguem lhe proponho a origem de Deus.

A natureza humana

Para se entender a origem de Deus, faz-se necessário primeiramente compreender a própria natureza humana. Todos os seres vivos, entre eles o Homem, têm como imperativos a preservação da vida e a perpetuação dos genes. Cada organismo possui características que lhe permite sobreviver em seu ambiente. Entre diversas ferramentas de sobrevivência, uns desenvolveram venenos, outros camuflagem, outros ainda asas e garras. O ser humano desenvolveu a razão, a mais eficiente ferramenta, a qual lhe permite adaptar o ambiente a si, minimizando a necessidade de se adaptar ao ambiente. A razão humana, sediada no cérebro, é totalmente dependente de sensores de estado. Os sentidos da visão, audição, olfato, paladar e tato informam o estado do ambiente; as sensações de fome, sede, calor, frio, etc., informam o estado do organismo. A partir do confronto dessas informações, o córtex cerebral efetua 'simulações' de seu próprio e outros organismos em ambientes mentais com o fim de testar possibilidades e tomar ações instantâneas, ou programá-las com até anos de antecedência, para sua sobrevivência. Tais simulações são comumente conhecidas como pensamentos, imaginação, sonhos e pesadelos. Além da capacidade de simular, o Homem possui sentimentos que são 'impressões' dos sentidos e das sensações guardadas no cérebro, como se fossem cópias virtuais. Para a preservação da vida, a mais importante impressão é o medo, cuja sensação equivalente é a dor, com base nele Homem e demais animais antecipam a dor e decidem praticamente tudo que se refere à sobrevivência.

A origem de Deus

Confronto entre o bem e o mal
personificados pela imaginação
humana.
Sem limites aparentes, a mente humana simulou todo tipo de seres e ambientes com o fim de se preparar para um confronto futuro com quaisquer tipos de ameaças. Formulou lugares prazerosos como o paraíso ou tenebrosos como o inferno. Projetou seres poderosos e invisíveis, mas, curiosamente, visíveis nas simulações, porque nelas não há impossível. Desta forma, não é de se admirar que os deuses sejam extremamente adaptáveis a quaisquer situações, infringindo os limites físicos, racionais, lógicos, morais e éticos. Perversos em algumas circunstâncias, castigando e ordenando o massacre de multidões ou extremamente misericordiosos como pais amorosos, prometendo perdão, riqueza e vida eterna. Ora semelhantes a assassinos passionais matando e condenando ao fogo eterno quem não corresponde ao seu amor doentio, ora parecidos a compreensivos maridos que perdoam a esposa adúltera. Impotentes para evitar uma tragédia alheia, mas capazes de construir planetas e até o Universo para seu próprio prazer.

Por mais grandiosos que sejam, os deuses e seus ambientes sempre obedecem às leis das simulações mentais: Céu e inferno são os campos de prova, deuses e demônios são os organismos predadores mais eficientes possíveis. O córtex cerebral põe seu próprio organismo neste campo de batalha e busca formas de sobrevivência. O problema é que fugir ou destruir seres desta magnitude é impossível, então as únicas alternativas plausíveis são apaziguá-los (oferendas e obediência) ou fazê-los confrontar-se (bem x mal, Deus x Satanás, anjos x demônios) na esperança de que um venha a aniquilar o outro. Como as informações processadas no cérebro, sejam elas reais ou simuladas, têm a mesma natureza – conexões neurais – imaginação e realidade se confundem nas mentes desprecavidas. Desta forma o homem criou Deus, anjos, demônios e o mundo espiritual, passando a adorá-los, temê-los e ensiná-los às posteridades através das religiões. Como naturalmente a imaginação precede a análise, o mundo imaginário se antecipou em muito à compreensão do mundo real, escravizando grande parte da humanidade durante milênios até os dias de hoje. Embora agora se tenha o conhecimento científico como uma eficiente ferramenta de libertação, sua árdua assimilação faz com que poucas pessoas tenham disposição para se dedicar a ele a fim de entender seu mundo imaginário.

A medida de todas as coisas

O Homem Vitruviano
Centro do Universo
Da Vinci - 1492
É importante notar que a origem das entidades e ambientes espirituais está nas informações colhidas pelos sentidos e sensações humanos sobre o mundo real, principalmente pelo sentido da visão. As asas dos anjos são como as de pombos ou águias. Deus tem braços e boca como os seres humanos e, inclusive, no livro judaico-cristão, é considerado padrão de imagem para a criação do Homem. Para o Homem não há ser mais destrutivo e ameaçador que ele mesmo, por isso os deuses mais assustadores são formulados com características humanas (corpo espiritual, razão e sentimentos), alguns com partes de animais para parecerem mais aterrorizantes. O deus Anúbis dos egípcios, por exemplo, tem corpo humano e cabeça de chacal. A invisibilidade dos deuses é baseada nas características do ar que, embora invisível, é sentido e indispensável para a vida orgânica. Muitas referências bíblicas afirmam que Deus é feito de ar (espírito, pneuma). Já os ambientes sobrenaturais como paraíso e inferno, se baseiam em jardins, céu, fogo, enxofre, luz, escuridão, etc., todos encontrados na Natureza. Essa imaginação limitada por figuras naturais conhecidas ocorre porque não há uma realidade transcendental que venha a ser informada ao Homem além daquilo que seus sentidos e sensações possam coletar do mundo real, pois “o homem é a medida de todas as coisas” (Protágoras, 487-420 a.C.).

Reflexão

O tempo, a experiência de vida, a aquisição de informações mais apuradas tendo como referências o mundo real e os fatos, faz alguns adquirirem a capacidade de discernir o real do imaginário para alívio de sua consciência. A sugestão cultural acerca de um mundo sobrenatural encaminha o ser humano a pensar que o imaginário é real ainda na tenra infância, fase da vida na qual não há experiência, consciência e razão suficientes para se refutar o improvável. Na fase adulta, se não houver grande exercício mental para averiguar todos os sofismas que protegem as crenças em seres espirituais – incluso Deus, cuja origem é a imaginação humana – eles atormentarão a mente dos que creem com promessas e ameaças até o fim de sua existência.

"Quando você entender por que rejeita todos os outros deuses, entenderá por que rejeito o seu." Stephen Henry Roberts

Ver também A Origem de Tudo (Então Quem Fez o Universo?), Se Não Houvesse Deus, Universo: Do Simples ao ComplexoA Lógica de Epicuro e Deus (O Paradoxo de Epicuro) e Por Que a Crença em Deus é Irracional e Infantil.

27 comments:

  1. Muito bom o texto! Parabéns!

    ReplyDelete
  2. Bosco Ferreira11:28 AM

    Gostaria que você visse sse texto: http://index.opsblog.org/04/2010/religiosos-ateus-moderados-radicais/

    ReplyDelete
  3. Excelente texto.
    Bem direto e suscinto.
    Continue assim com o blog. Parabéns.
    falou.

    ReplyDelete
  4. Toleman9:52 PM

    Parabéns, muito bom o texto, seu blog ja esta no meus "favoritos"

    ReplyDelete
  5. Neuber2:50 PM

    Muito bom!! Porem quando vc estiver com uma arma apontada para sua cabeça no transito quais são os seus pensamentos? ou você chama por Deus ou vc implora pela sua vida ao criminoso ? Quando sua mãe ou o seu pai estiver morrendo de cancer vc irá pedir ao medico realize um milagre?

    ReplyDelete
  6. Eu acho que a ignorância em relação a uma situação nos leva a imaginar coisas. Quando eu era criança minha tia falava que a trovoada eram dois filhos que desobedeceram à mãe, foram condenados por deus e viraram duas grandes pedras que rolavam e faziam o barulho característico. É claro que nessa época eu acreditava em tudo que me diziam, não tinha conhecimento sobre nada. Para uma situção que não conhecemos ainda, podemos imaginar coisas ou sermos influenciados a imaginá-las.

    ReplyDelete
  7. Dante9:25 PM

    Enéas...

    ameaças, ameaças e mais ameaças, seu deus se alimenta do medo das pessoas, ele toma para si o que há de melhor nelas...não passa de um parasita!

    ReplyDelete
  8. Sobre como DARWIN e a Ciência "mataram Deus(es)", segue o link abaixo no meu BloG:

    http://livrodeusexiste.blogspot.com/#uds-search-results

    http://livrodeusexiste.blogspot.com/2011/02/cap-ciencia-x-religiao.html

    ReplyDelete
  9. Excelente texto, parabéns!!

    ReplyDelete
  10. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete
  11. E importante ressaltar, que e uma tendencia natural e Humana de negar de forma convicta o que não pode se vê.
    E em verdade uma perda de Tempo tentar provar a Existência de Deus, usando a condição humana e citar que a ausência de Deus nas questões humanas , como misérias e assassinatos e toda a pratica de maldades, prova que Deus não existe, e que caso contrario poderia ser revolvido com a interferência de uma divindade, como esta interferência não ocorre, o homem continua na miserável realidade de usa vida fútil , este seria o fato predominante para provar que Deus não existe.

    É muito infantil o pensamento de que Deus deveria estar julgando a todo instante os erros cometidos por homens adultos e totalmente conscientes dos seus atos e consequências.

    Antes de criar um blogger com a intenção de provar algo e necessários fazer um estudo serio e neutro, e de forma incondicional, não pendendo para os lados mais bem imparcial.

    Deus já resolveu todas as sua perguntas e questões, e dilemas sociais e injustiças também, e já julgou e deu a sua sentença.

    Ninguém nunca viu um átomo mais somos condicionados a acreditar que o modelo proposto na faculdade e o modelo real, mais quando você aprende a questionar, o modelo atômico cai por terra.

    Aprenda a questionar o que e a Realidade, o Real e real, realidade e um modelo de interpretação, dentro do limite humano.

    Realidade significa: Modelo de regras usado para interpretação de diferentes eventos e formas,
    que contribuem na formação de imagens e consciência capaz de um ser consciente perceber o meio que vive. Conforme as interpretações produzidas.

    O universo já existia quanto o homem surgiu, e continuara a existir muito tempo depois que o homem deixar de existir, então o questão não é se Deus existem ou não, a questão é ate que momento somos realmente capaz de compreender quem nos criou.

    Sugiro ao autor do texto, a questionar tudo, e depois questionar todo o resultado, do resultado da questão questionada.

    Você e do time que acredita no BIG BANG, seja do time que deseja entender o que esta por traz do BIG BANG, porque e uma teoria cheia de questões ainda não respondidas, e forçadas igual e muito semelhante ao modelo atômico atual.

    Por Deus deveria resolver problemas, que apropria sociedade, no exercício da sua liberdade causou.

    O fato de o homem não ser perfeito, não prova que Deus não existe, mais e fato de que necessita de um modelo de perfeição para alcançar a perfeição, e fato que nele(homem) não habita tal modelo.

    Deus não depende do homem para existir, e nem de modelos religiosos ou filosóficos.
    E muito menos de teorias que comprovam a sua existência, não importa para Deus se o homem
    quer ou não admitir sua existência, Não perca seu tempo e dinheiro para manter um Blogger com uma tema tal inútil, busque algo inédito, um assunto ainda não comentado, busque coisas novas e inovadoras, algo que realmente vale a apenas ser estudado e ensinado.

    O Fato do autor deste blogger escrever, e manter este blogger não e prova que ele realmente
    exista, de fato eu mesmo nunca o vi e não tenho certeza se realmente, ele se caso exista e quem diz ser.

    ReplyDelete
  12. Orlando-BA9:10 PM

    Seu Claudio, tenho que discordar de seu ponto de vista, o natural é acreditar no que não se vê quando o medo impera, por isso a maioria das pessoas acredita em deus, é uma aposta: se deus existir não vou pro inferno... mas quem entende que deus é uma cultura não tem medo e não precisa acreditar.

    ReplyDelete
  13. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete
  14. COMO FAÇO PRA INICIAR UMA DISCUÇÃO A RESPEITO DO LIVROS "CONVERSANDO COM DEUS VOLUME 1,2 E 3?

    ACREDITO Q ESSE LIVRO ESTEJA USANDO RACIOCINIOS ATEUS PARA DEFENDER LADOS DA RELIGIÃO.

    TRATA-SE DE UM DIALOGO ENTRE DEUS E O AUTOR DO LIVRO, VEJAM..

    ReplyDelete
  15. AUTOR: Por exemplo, na minha
    infância, aprendi que era um pecador, que todos os seres humanos eram pecadores,
    que não podíamos evitá-lo; havíamos nascido assim - em pecado.
    Esse é um conceito interessante. Como alguém o fez acreditar nisso?
    Eles nos contaram a história de Adão e Eva. Disseram-nos nos catecismos da 4º, 5º.
    e 6º séries que... bem... talvez nós não tivéssemos pecado, e certamente os bebês
    não pecaram, mas Adão e Eva pecaram, e nós somos os seus descendentes. Por
    isso, herdamos a sua culpa, assim como as suas naturezas pecadoras.
    Veja bem, Adão e Eva comeram do fruto proibido partilharam o conhecimento do Bem
    e do Mal- e portanto condenaram todos os seus herdeiros e descendentes à
    separação de Deus no nascimento. Todos nós nascemos com esse "Pecado Original"
    em nossas almas. Todos somos culpados. Creio que nos foi concedido o Livre-Arbítrio
    para ver se faremos como Adão e Eva e desobedeceremos a Deus, ou se poderemos
    superar a nossa tendência natural e herdada a "errar", e fazer as coisas certas, em
    vez de ceder às tentações do mundo.
    DEUS: E se vocês "errarem"?
    AUTOR: O Senhor nos mandará para o Inferno.

    ReplyDelete
  16. DEUS: Mandarei.
    AUTOR: Sim. A menos que nos arrependamos.
    Entendo.
    Se dissermos que nos arrependemos - realizarmos um Perfeito Ato de Contrição - o
    Senhor nos salvará do Inferno - mas não de todo o sofrimento. Ainda teremos de ir
    para o Purgatório durante um período, para nos purificarmos de nossos pecados.
    DEUS: Quanto tempo vocês terão de ficar no "Purgatório"?
    AUTOR: Depende. Nós temos de ter os nossos pecados extintos pelo fogo. Posso lhe dizer
    que isso não é muito agradável.
    E quanto mais pecados tivermos, mais tempo demorará para extingui-los - mais tempo
    ficaremos lá. Foi isso que me disseram.
    DEUS: Eu compreendo.
    AUTOR: Mas pelo menos nós não iremos para o Inferno, que é eterno. Por outro lado, se
    morrermos em pecado mortal, iremos diretamente para lá.
    DEUS: Pecado mortal?
    O oposto de pecado venial. Se morrermos com um pecado venial em nossa alma,
    iremos apenas para o Purgatório. O pecado mortal nos manda diretamente para o
    Inferno.

    ReplyDelete
  17. DEUS: Você pode me dar um exemplo dessas várias categorias de pecados das quais lhe
    falaram?
    AUTOR: É claro. Os pecados mortais são sérios. Como Grandes Crimes. Delitos Teológicos
    Grayes. Coisas como assassinato, estupro, roubo. Os pecados veniais são um pouco
    menos importantes. Delitos Teológicos Leves. Um pecado venial seria faltar à missa
    em um domingo. Ou, antigamente, comer carne em uma sexta-feira.
    DEUS: Espere um minuto! Esse seu Deus o mandaria para o Purgatório se você comesse
    carne em uma sexta-feira?
    AUTOR: Sim. Mas não manda mais. Desde o início da década de sessenta. Mas se
    comêssemos carne em uma sexta-feira antes do início da década de sessenta, ai de
    nós!
    DEUS: É mesmo?
    AUTOR: Sim.
    DEUS: Bem, o que aconteceu no início da década de sessenta que fez ISSO deixar de ser
    um "pecado"?
    AUTOR: O Papa disse que não era mais um pecado.

    ReplyDelete
  18. DEUS:: Que igreja?
    Eu entendo. E esse seu Deus o obriga a ir à igreja aos domingos?
    Sob pena de ser punido?
    AUTOR: A Santa Igreja Católica Apostólica Romana, é claro.
    Essa é a igreja de Deus. De fato, se você é católico e freqiienta outra igreja, isso
    também é um pecado.
    Não ir à missa é um pecado, sim. E se não confessado e você morrer com esse
    pecado em sua alma - terá de ir para o Purgatório.
    DEUS: Eu pensei que era um pecado não ir à igreja!
    AUTOR: E é. Também é um pecado ir à igreja errada.
    DEUS: Mas - e quanto a uma criança? Uma criancinha inocente que não conhece essas
    "regras" pelas quais Deus ama?
    o que é uma igreja "errada"?
    Para onde?
    AUTOR: Qualquer igreja que não seja Católica Romana. Você não pode ser batizado ou casarse
    na igreja errada - nem mesmo pode freqüentá-la. Eu sei disso porque quando era
    jovem quis ir com meus pais ao casamento de um amigo - na verdade fui convidado a
    conduzir os convidados a seus lugares - mas as freiras me disseram que não deveria
    aceitar o convite porque aquela era a igreja errada.
    Bem, se uma criança morrer antes de ser batizada na fé, vai para o Limbo.
    O Limbo. Esse não é um lugar de punição, mas também não é o Céu. É ... bem ... o
    limbo. Lá você não pode ficar com Deus, mas pelo menos não tem de "ir para o
    Inferno".

    ReplyDelete
  19. DEUS: Você Ihes obedeceu? anjos-ceu.eu
    Mas por que essa bela e inocente criança não poderia ficar com Deus? Ela não fez
    nada de errado ...
    ATOR: Isso é verdade, mas a criança não foi batizada. Não importa o quanto os bebês são
    perfeitos e inocentes - ou o são as pessoas - eles têm de ser batizados para ir para o
    Céu. Caso contrário, Deus não pode aceitá-los. É por isso que é importante batizar
    rapidamente os filhos, logo após o nascimento.
    Às freiras? Não. Imaginei que Deus - o Senhor - estaria na outra igreja com a mesma
    boa vontade com que estaria na minha, e então fui. Fiquei em pé no altar com o meu
    smoking e me senti bem.
    DEUS: Ótimo. Bem, agora vamos ver, temos o céu, o inferno, o purgatório, o limbo, o pecado
    mortal e o venial- falta alguma coisa?
    AUTOR: Quem lhe disse isso tudo?
    Bem, há a confirmação, a comunhão, a confissão, o exorcismo e a Extrema-Unção.
    Há...
    Deus. Através da Sua igreja.
    Já chega.
    Os Santos Padroeiros e os Dias Santos de Obrigação.
    Todos os dias são santos. Todos os minutos são sagrados. Este é o Instante Sagrado.
    Bem, sim, mas alguns dias são realmente santos - os Dias Santos de Obrigação - e
    nesses dias também temos de ir à igreja.

    ReplyDelete
  20. E AI VAI... SE QUISEREM O LIVRO É SO ME MANDAR O E-MAIL...ACHEI MUITO INTERESSANTE OS LADOS Q A RELIGIÃO ESTA TOMANDO PRA VOLTAR AO "MERCADO"

    AT

    W__FILHO@HOTMAIL.COM

    ReplyDelete
  21. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete
  22. Quero lançar um desafio a vc.
    Se vc puder viajar até a África e chegar até ao Centro Mundial de Bruxos, terá sua resposta, porque mesmo que possa negar, psicologicamente sua defesa não esconde sua incerteza daquilo que ainda não conseguiu comprovar pra si mesmo e é totalmente irracional. Preste atenção, todo cuidado é pouco pois "eles" gostam de recepcionar aqueles que são ateus da "melhor maneira deles", e esqueça tudo o que já ouviu sobre bruxas, pois o Maior bruxo do mundo é uma mulher e ela quer conhece-lo. Escute, deve procura-los pois é isso que possivelmente irá garantir sua volta, e todas as suas perguntas serão respondidas e cá estarei eu esperando por vc e suas postagens. Boa viagem, e claro, se vc tem razão que anjos e demônios são fruto da imaginação humana não vai ter medo de ir lá e essa viagem não será em vão pois vai poder converter toda uma geração que acredita em Deus, de que em todo o tempo vc tinha razão.
    Mas, porque ter que ir tão longe. o inicio está lá, e tudo que vc imagina de entidades estão lá,é lá que está toda sua resposta. Boa sorte.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Anonymous1:38 AM

      Errrrrrrva ��

      Delete
  23. Excelente texto, transparente, orienta o ser humano em busca da realidade subjetiva, a transformar a sua cultura enraizada no medo desde a infância, defendendo-se por meio do seu poder imaginativo, protegendo-se dos outros, dos males que o cerca, na luta cotidiana da sua sobrevivência, direciona seus atos para a reflexão da sua independência, agindo sempre com a razão e em paz com a sua consciência, em consequência do seu protagonismo nesse processo de evolução do ser humano. Grata por esse momento e espaço democrático de reflexão.

    ReplyDelete
  24. Não vejo como os seres humanos possam combinar com os textos acima, acho que nós mesmo criamos uma imagem errada da nossa mente, o ser humano nunca quis ter um Deus ou Deuses, isso não combina com agente...

    ReplyDelete
    Replies
    1. José Brito JR.8:54 AM

      Ri contigo, pois me pareceu uma ironia. A espécie humana foi a única que evoluiu ao ponto de ter inteligência capaz de cogitar um Deus criador. Ao contrário de tua ironia, é com os animais irracionais que a tese de Deus não combina: eles não são inteligentes como nós.

      Delete

Comentários anônimos, pregações, palavras de baixo calão, ofensas pessoais, práticas de trollagem, rotulações e argumentos ad hominem serão excluídos.